Quatro séries pouco conhecidas que vão ganhar seu coração.

novembro 25, 2016

The Walking Dead, Pretty Little Liars, Sense8, Stranger Things, Greys Anatomy são ótimas produções sim! Isso ninguém pode negar. Mas por isso as séries com menos destaques não valem a pena? Negativo! No post de hoje vou apresentar para vocês quatro séries que são ótimas, criativas, super levinhas de assistir e deixam um gostinho de quero mais, mas infelizmente não são muito conhecidas. Vamos mudar isso? Ah, e a ordem dos fatores não altera o resultado, ok? Todas as séries indicadas valem muito a pena!
Atenção: pode ler sem medo, pois não há nenhum tipo de spoiler no post.


1. Unbreakable Kimmy Schmidt
Unbreakable Kimmy Schmidt é uma série norte-americana do gênero de comédia. Ela é feita pela Netflix, criada e desenvolvida por Tina Fey e Robert Carlock. Atualmente tem duas temporadas, e já estamos a espera da sua terceira temporada cada episódio tem em média 25 minutos.
Kimmy é uma mulher que ficou presa durante 15 anos em um bunker, por um psicopata que se auto-intitulava pregador de uma seita que anunciava o fim do mundo. Presa junto com ela havia mais 3 mulheres. Privadas de toda e qualquer evolução da sociedade, Kimmy e suas companheiras de bunker tem muita curiosidade de saber o que acontece no "mundo lá fora", quando finalmente são resgatadas e é aí que a série começa.
Ao ser libertada sua primeira decisão é: morar em New York. O engraçado de toda a história, é como ela encara a vida. Por ter perdido todos esses anos na sociedade e escolher logo a grande New York para recomeçar a sua vida, Kimmy percebe o quão desatualizada está e encara essa situação da forma mais descontraída e alegre que consegue. Com toda a sua inocência (por ter "parado" no tempo há 15 anos atrás) ela vivencia diversas situações tão comuns para os nossos dias, enquanto pra ela é algo completamente diferente e novo.
Logo ela encontra um local para morar, e assim conhece Titus Andromedon, seu colega de quarto, ator e cantor fracassado cujo sonho é estrelar na Broadway um musical. Também acaba conseguindo trabalhar para Jacqueline Voorhees, uma rica e louca mulher mãe de um garotinho que Kimmy o flagra roubando e tenta dedurá-lo para sua mãe, assim ela acaba conseguindo o emprego de babá. 
Como disse, o legal da série é ver a Kimmy explorando de uma forma tão inocente esse mundo "novo", conhecendo pessoas novas, ficando intima da tecnologia e redes sociais, voltando a estudar, trabalhando para uma louca milionária superficial, morando com Titus que é seu completo oposto. A série não exige muito de você para entender, tem uma abertura com fotos originais da infância da atriz protagonista e uma música que gruda na cabeça, é super descontraída, aborda alguns temas (as vezes até polêmicos) com uma enorme leveza, e dá pra fazer maratona e acabar rapidinho.




2. Young and Hungry
Gente, eu juro que estou tentando resumir para o post não ficar grandão, mas as séries realmente são maravilhosas! Vamos lá para a segunda....
Young and hungry é estrelado pela Emily Osment, ou talvez vocês lembrem dela como Lily, de Hannah Montana. A série é criada por David Holden e produzida por Ashley Tisdale, transmitida pela ABC Family. Os episódios duram em média 22 minutos, e já conta com a espera da 5ª temporada.
Gabi, uma jovem cozinheira, que divide o apartamento com sua melhor amiga Sofia, faz de tudo para conseguir o emprego de chefe de cozinha do rico empresário Josh, e seu teste é fazer um jantar romântico para Josh e sua namorada. Mas as coisas fogem completamente do controle de Gabi quando ela acorda na cama do seu quase novo chef. Atrapalhada, louca e guerreira Gabi faz de tudo para manter o emprego mesmo depois do acontecimento, e assim Josh aceita. Porém Gabi só não contava com seus colegas de trabalho (mais loucos do que ela). Elliot, o assessor pessoal de Josh, não a suporta, e Yolanda, a governanta que mais prefere bater papo e meter o nariz onde não é chamada do que realmente fazer o seu trabalho. 
Juntos, esses três se metem nas maiores confusões, enrolações e loucuras que nos proporcionam MUITAS risadas.
Quando eu descobri essa série só tinha duas temporadas, e eu assisti tão rapidinho que quando acabei tudo fiquei torcendo por mais e mal podia esperar pela próxima temporada. A série é super leve, nos proporciona muitas risadas, e realmente há muitas atrapalhadas e confusões que só mesmo a Gabi poderia se meter, e só ela com a ajuda de seus amigos mais estranhos poderia sair.


3. Jane, The Virgin
Novela mexicana? Narrador engraçado? Momentos improváveis da vida? Confusão e drama? Romance? Fofura? Essa é a série! Nossa, me arrisquei com uma temporada na Netflix, e nem dava nada pela série, e em menos de 2 episódios já estava completamente apaixonada. Jane, the virgin foge de todas as regras. Começamos por uma grávida, virgem, que faz o papel de mãe enquanto sua mãe finge ser a adolescente louca, tem um vózinha super conservadora. E é nessas diferenças que conseguimos dar muitas gargalhadas, derramar lagrimas, pegar conselhos para gente, e se sentir parte dessa família nada tradicional. 
Jane é uma americana, de origem latina, que trabalha no hotel que pertence a um ex crush. Jane aos 20 e poucos anos, prestes a se casar, vai ao ginecologista fazer uma prevenção e acaba sendo inseminada artificialmente por engano, pela irmã do seu chefe. E as coisas não param por ai! Além de Jane ser virgem, o esperma inseminado foi o de Rafael, seu chefe (e ex amor), esperma o qual a esposa da Rafael, Petra, iria inseminar nela para fazer uma surpresa a Rafael, que já não poderia ter mais filhos. E as coisas param por ai? Não! Esse era o último esperma de Rafa. 
A série é intensa e cheia de sentimentos, nos faz rir, chorar, torcer, e ficar curiosos. Além de toda a situação que Jane está passando, o seu pai (o qual ela nunca conheceu) tenta se aproximar dela, e podemos afirmar que ele é tão louco quanto sua mãe. Um ator de novela mexicana que se acha muito, mas sempre sem perder o carisma e humor.
Jane traz a notícia ao noivo, sua família e a Rafael, e a partir daí sua vida muda completamente, pois ela afirma que não irá abortar! No início ela diz que dará a Rafael e a sua esposa, porém ao decorrer dos meses ela percebe as loucuras que há na vida de Petra e Rafael, e repensa sua decisão. Sem contar que ela acaba se apaixonando pelo Baby Matteo, enquanto tem que lidar com as alterações de humor da gravidez, e perceber a quem realmente seu coração pertence. 
Eu acho lindo como Jane, sua mãe e sua avó, apesar das diferenças se amam e se apoiam em todos os momentos, se tornando uma família forte e independente. 
Deixo um post muito bom (clique aqui!) no blog fashionismo falando mais da série, que já é uma das minhas preferidas.

4. iZombie
Por último, e não menos importante... iZombie, que conta com 3 temporadas atualmente. Não é aquela típica história de humanos vs. zumbis no apocalipse. Na verdade, conta a história de Liv, uma estudante de medicina, residente em um hospital e noiva. Ela leva a vida perfeita, até que um dia sua amiga a convida para ir a uma festa em um barco, lá tem uma nova droga sendo usada pela maioria das pessoas que acabam sendo transformadas. Liv não usa a droga, porém ela é arranhada por alguém que usou, empurrada e jogada na água. No outro dia quando ela acorda já não é mais a mesma.
A partir dai Liv se transforma em uma zumbi, que anda, pensa e fala normalmente como um humano, e para ela se manter assim precisa comer cérebros, do contrario viraria um zumbi "tradicional", daqueles que estão mais para mortos do que vivos. Para facilitar na hora de encontrar cérebros ela acaba indo trabalhar no necrotério, onde pode comer cérebros sem precisar machucar ninguém. O único problema é que junto com o cérebro vem também a memória da pessoa a quem ele pertencia. Desde a noite da festa no barco a sua vida não foi mais a mesma, Liv terminou com seu noivo, se afastou da família e da melhor amiga e se mantém isolada de todos que ama por medo de machucá-los sem querer.
Acontece que essa habilidade de saber o que aconteceu com as pessoas antes delas morrerem mostra a Liv muito mais do que simples memórias, são revelações altamente importantes que ajudam a descobrir como e por quem a pessoa foi morta. Então ela se alia a um policial, e começa a ajudá-lo a desvendar assassinatos, mas claro, sempre protegendo sua verdadeira identidade zumbi. Apenas seu chefe e colega de necrotério que acabou descobrindo seu segredo, mas também se mostrou ser um verdadeiro amigo super confiável. A partir dai Liv vai tentar viver sua vida (agora meio morta) da forma mais normal possível, e descobrir uma forma de voltar a interagir com quem ama sem os pôr em risco. 
Cada episódio tem um toque de drama, humor, sentimentos e muito mais. Liv vai tentar descobrir como recomeçar sua vida, e usar a sua mais nova habilidade para ajudar a solucionar crimes. Também vai ter que reencontrar o zumbi que a infectou, e lidar com ele de forma que evite que mais pessoas saia machucada.
Amei a série pois ela fugiu do padrão "zumbi", inovou com uma criatividade sem limites, e ganhou meu coração de cara. Antes mesmo de eu assistir o primeiro episódio eu já sabia que essa série seria maravilhosa. Super vale a pena! Quando começa não dá vontade de parar mais até que tenha acabado todos os episódios.

Então é isso gente. Não descrevi melhor as séries para o post não ficar muito grande, porém são séries que eu amo e super indico. São todas séries que te envolve, prende e deixa uma super vontade de ver o próximo episódios. As quatro carregam uma pitada de humor, e não exigem demais de você para entender, são levinhas e super bem-criadas, estreladas por ótimos atores. Qualquer dúvida pode deixar seu comentário. Espero que vocês assistam e curtam bastante, ainda mais agora que as férias estão pertinho. Beijos!

Leia Também:

6 comentários

  1. Oie
    Que post super legal.
    Eu sou meio virgem nessa parte de série e principalmente de Netflix que só faz pouco mais de um mês com que tenho contato, mas esse "Jane, a virgem" foi um dos nomes que me chamaram a atenção.
    Amei como você descreveu esse IZombie .Eu não gosto muito dessa espécie de genero, mas me despertou interesse da maneira que você se expressou.
    Amei o post


    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas essas séries são maravilhosas, eu nem saberia te dizer qual delas é realmente a minha preferida. São gêneros levinhos e divertidos, só iZombie que foca mais na parte de desvendar assassinatos, porém de uma forma leve e descontraída também. Sem dúvida nenhuma, se você for assisti-las não vai se arrepender. Super vale a pena! Beijos, e muitíssimo obrigada <3

      Excluir
  2. Faz meses que Unbreakable Kimmy Schmidt está na minha lista do Netflix para assistir, preciso logo dar uma chance porque todo mundo só fala bem da série!

    Beijão,
    Quase Mineira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai se arrepender, a série é ótima e consegue nos tirar altas risadas. Amo demais!
      Beijos <3 <3

      Excluir
  3. Jane the virgin eu comecei a assistir, falta tempo para continuar...
    A Unbreakable Kimmy Schmidt não consegui me identificar muito, parei! kkk
    E a izumbi me chamou atenção agora... Esse troço de comer cérebro não é muito legal de ver, mas parece ser uma boa série rs
    Vou tentar...

    ótimas dicas, eu precisava mesmo de algo novo para assistir!
    Conheci seu blog através do Team Blogueiras, ganhou mais uma seguidora por aqui viu? Seu blog é lindo! Bjuus
    Lét

    https://ddreamsoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma chance pra iZombie que você vai gostar, e quem sabe dá mais uma chance pra Kimmy e insiste mais um pouquinho que você vai acabar acostumando também rs. E acho que eu poderia, sem dúvida, colocar Jane the virgin entre as minhas séries preferidas <3
      Muitíssimo obrigada, seja bem-vinda! Beijão :*

      Excluir